Uma aula de rock’n’roll, by Stoned Jesus

Galera, o que tenho pra falar é exatamente isso que o título do texto está dizendo: uma aula de rock’n’roll. É isso que define o que foi o show do Stoned Jesus em São Paulo, na sua segunda vinda para o Brasil. Assim que os ucranianos entraram no palco, o que senti foi um clima de celebração vindo de um público que sabia estar diante de uma banda segura do que fazia, encarnando décadas de rock’n’roll e disposta a dar o seu melhor.

A noite já começou bem, com a abertura do Red Mess. Apesar de o público ainda estar pequeno no início, quem estava lá aprovou imediatamente o som dos caras. A aula começava. Porque, gente, uma coisa é fato: rock é alma. Apesar da competência dos músicos, eu não consigo conceber a mais remota possibilidade de que técnica seja o que mais importa. O que vale é a energia, o espírito que salta do palco e atinge o público com uma porrada, fazendo todos alcançarem a mesma frequência.

A Cobalt Blue veio na sequência. Um som pulsante, bastante envolvente, com uma levada mais progressiva. Uma escolha perfeita pra abrir pro Stoned Jesus. Afirmo com toda certeza que o público estava mais do que bem preparado pro que viria a seguir.

Quando se trata de arte, nossas impressões são um tanto subjetivas, sem dúvida. E esse texto nada mais é do que meu amontoado de impressões sobre um showzaço. Não sei se alguém compartilha dessa sensação, mas quando o Stoned Jesus entrou no palco, só consegui pensar uma coisa: os anos 60/70 estão de volta! Não é necessariamente por causa do som dos caras, que consegue trazer a tradição do rock’n’roll para a modernidade. Mas o clima, o ambiente, praticamente tudo que envolvia a banda.

Tive a mesma sensação que tenho ao ouvir Grateful Dead, desde que a banda foi citada e tocada à exaustão no último episódio de Freaks and Geeks (se você não conhece a série, fica aqui a dica – assiste porque é foda!). A vontade era entrar no carro, pegar a estrada e dirigir a esmo, com o som pulsando e trazendo à tona a vontade de estar vivo. Nem a mina subindo no palco e dando um pause na vibe do lugar conseguiu cortar essa sensação.

É rock pra estrada. É rock pra bater cabeça. É rock pra fazer você realmente sentir o sangue correndo pelas suas veias. É rock pra sentir na pele, ao som de sete trovões. É rock como só o rock de verdade pode ser. É Stoned Jesus ensinando o que é a essência do rock’n’roll.

 

2 comentários em “Uma aula de rock’n’roll, by Stoned Jesus

Adicione o seu

  1. Bacana o texto, pelo q vc disse pareceu um rolê bem massa. Tive essa brisa tbm em alguns shows ahueha Daora falar do greateful dad e freaks and geeks
    Gostei bastante tbm da forma q escreveu, deu vontade de ter ido nesse rolê

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: