O que os filmes de super-herói têm a ver com você

Existe uma razão muita clara pela qual os filmes de super-herói têm feito tanto sucesso nos últimos anos. E não é pela nostalgia ou simplesmente pelo baita entretenimento que oferecem. Esses filmes fazem sucesso porque nos identificamos profundamente com os personagens, sem muitas vezes nos darmos conta disso. É claro que todo mundo gostaria de ser o Tony Stark, rico, famoso, inteligente, mulherengo, carismático, veste uma armadura e vai salvar o mundo. Mas não é só por isso que você vai ver os filmes dele, não é porque você queria ser como ele. Mas, sim, porque você é.

Tony Stark é dono de uma empresa que fabrica armas bélicas. Quando, após alguns eventos, suas armas são roubadas e usadas por terroristas, ele precisa se tornar o Homem de Ferro e livrar o mundo do caos que ele mesmo, ainda que indiretamente, poderia ter causado à sociedade. Outro exemplo é o novo filme do Homem-Aranha. Peter Parker se intromete nos negócios do Abutre querendo provar a si mesmo e a Tony Stark, aqui seu mentor, que é capaz de realizar grandes feitos, e acaba ferindo e quase matando muita gente. E então ele tenta salvar essas pessoas da merda que ele próprio começou, por pura irresponsabilidade e infantilidade. Ou então Bruce Wayne, na trilogia O Cavaleiro das Trevas, que, ao vestir uma máscara e combater o crime, inconscientemente incentivou outras pessoas a saírem fantasiados por aí lutando por aquilo que bem entendessem como bem. E é contra eles que Batman vai lutar. É deles que Batman salva Gotham.

Eu poderia tranquilamente gastar mais umas cem linhas fazendo outras citações, mas o fato é que vamos ao cinema ver esses filmes porque somos exatamente desse jeito: criamos problemas, conflitos, dramas, e então gastamos nossa vida a fim de resolvê-los. Você já parou pra pensar, só nesse semestre que acabou de começar, em quantos problemas você mesmo acarretou pra si? Às vezes, na melhor das intenções. Noutras, tendo certeza dos riscos que corria. Às vezes, por pura imaturidade.

E aí, quando as coisas começam a realmente dar errado, a envolver outras pessoas, a ferir outras pessoas, você surta. Surta porque sabe que aquilo poderia muito bem ter sido evitado. Surta porque sabe que foi culpa sua. Porque sabe que quem trouxe aquele problema pra perto, foi você. Como diria Osho, líder indiano de uma seita de tradições dármicas, quando o questionaram sobre por que transformamos montinhos de terra em montanhas, “porque o ego não se sente bem, confortável, com montinhos de terra – ele quer montanhas. Mesmo que esteja infeliz, o ego não quer ser vulgarmente infeliz – quer ser extraordinariamente infeliz!”.

59517c8b16160f8d548b469f-750-563

Nossa busca por felicidade, muitas vezes, não passa de uma busca por problemas a serem solucionados. E, assim, nunca estamos contentes, nunca estamos satisfeitos. Estamos sempre atrás de coisas que não são pra nós, para que, ao falharmos na busca, possamos reclamar, blasfemar contra o que quer que seja, dizer que a vida não é justa. Mas se eu disser que diminuir nossos anseios nos faria, talvez não mais felizes, mas menos infelizes e menos insatisfeitos, você vai me dizer que isso é óbvio. E realmente é. Então por que não praticamos isso? Por que nunca estamos satisfeitos? Por que não somos menos infelizes?

Eu não sei.

Temos a resposta à frente de nossos olhos, mas parece que fomos programados para estarmos insatisfeitos, sempre correndo atrás de algo que nunca sabemos direito o que é. E nessa busca cega, machucamos pessoas, machucamos a nós, atrasamos projetos, negligenciamos relações. Eu queria ter uma solução pra poder terminar este texto. Mas a verdade é que nenhum de nós a quer. A verdade é que vamos passar a vida criando problemas pra nós mesmos. Porque isso é o que somos nós. E é por isso que filmes de super-herói sempre vão nos atrair. Porque a tela de cinema, naquele momento, se torna um espelho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: