Só porque o nome é Rock in Rio não significa que só precisa ter rock

3g5oc4O Rock in Rio é indiscutivelmente um dos maiores festivais de música do mundo . Como qualquer outro festival, existe uma grande variedade de bandas e atrações que se apresentam para um público gigantesco. E como já é de costume, sempre tem uma galera pra criticar. “Ah, mas se é Rock In Rio, deveria ter só show de rock, porque o nome já diz: ROCK in Rio”. Sinceramente, a minha vontade é de mandar todo mundo ir para o inferno.

Qual o problema de um festival ter diferentes tipos de atrações só porque traz no nome a palavra rock? Até porque, se pensarmos dessa forma, o Rock In Rio em Lisboa não poderia ter acontecido, e aconteceu. Em um festival do tamanho e importância que tem o RiR é bem certo de que não terá só rock.

Vendo as lines deste ano, achei ter sido o ano em que foram mais bem distribuídos os artistas, apresentado-se em uma semana os artistas Pop e na outra os de Rock, diferente do Lollapalooza que traz a mistura de gêneros como característica do festival.

Apesar disso, confesso que fiquei decepcionado com o pouco que vi do festival este ano. Não por causa dos shows, mas por causa do público. Eu assisto ao festival (infelizmente pela TV) desde 2011, e esse ano foi o que gerou menos interação do público – abrindo exceção pro 30 Seconds to Mars que colocou os fãs em cima do palco com eles. E eu falo isso mais especificamente do público de rock. Quando vamos a um festival, acho que o mínimo que temos que fazer é ouvir um pouco das bandas que tocarão, pelo menos para conhecer o que vamos presenciar.

71863398_SC-Rio-de-Janeiro-RJ24-09-2017ROCK-IN-RIO-2017THIRTY-SECONDS-TO-MARSPALCO.jpg.pagespeed.ce.fbT9nL8MAE.jpg

Deve ser frustrante olhar para um público gigante e vê-los estáticos. Eu imagino isso na condição de já ter feito um show, mas nunca para um público como de um festival do tamanho que é o Rock in Rio.

Aí chegamos à reflexão: o público que pede que o Rock in Rio tenha apenas bandas de rock é o mesmo público que vai ao festival só para ver uma banda e quase não se importa com as demais que estão lá para proporcionar o melhor espetáculo possível. O que é lamentável.

O festival desde a sua origem em 1985 nunca foi exclusivamente de rock, e não vai ser por um bando gente chata que fica reclamando de tudo que vai mudar isso. Se essa galera gastasse metade do tempo que passam resmungando e criticando, curtindo os shows e toda a experiência que o evento proporciona, fariam desse espetáculo algo ainda mais grandioso.

rockinrio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: