Um pequeno discurso sobre a loucura

Havia prometido para mim mesma que pararia de ler os comentários em posts do Facebook. Em vão.

Lá estava eu novamente (e novamente), passando mal com os discursos de ódio diários. Sim, diários,    porque virou rotina odiar e propagar isso aos quatro cantos do mundo, embora trate-se de um discurso desvirtuado, mas muito conveniente para a manutenção do status quo. Se você fica contra um estado de coisas sem criar mecanismos para transformá-las, há apenas palavras jogadas no vazio, que não podem gerar mudanças.

Há o ódio pelo ódio.

Ódio do diferente. Ódio do que não é compreendido. Ódio da direita. Ódio da esquerda. Ódio da arte. Ódio dos políticos. Ódio dos cidadãos. Ódio da existência.

 

Para Foucault, “em toda sociedade, a produção do discurso é, ao mesmo tempo, controlada, selecionada e distribuída de acordo com determinado número de procedimentos cuja função é evitar seus poderes e seus riscos”. Portanto, o presente discurso do ódio é uma tentativa de organização e proteção, rechaçando tudo aquilo que ele não assimilar.

Parece-me que todo esse ódio instaurado e disseminado nas redes sociais é uma forma de as pessoas exercerem seu poder através da punição. Pune-se o outro para que se sinta o mínimo de poder sobre a medíocre existência. Foucault mapeou a mudança ocorrida na punição, que passou de espetáculo de tortura pública antes dos anos 1800 para a sobrerregulação a partir de 1830. Talvez tenhamos voltado a 1800 e nem percebemos. A punição voltou a ser um espetáculo (com muitos likes, por sinal).

Eis a perigosa consequência de tudo isso. O poder da “razão” sobre a “desrazão”, de quem se apodera da “normalidade” para se impor à desordem, ao desvio, taxando-o de loucura, ou seja, daquilo que uma sociedade considera fora de uma imagem ideal que tem de si.

Narcisos egoicos que somos, a imagem ideal do mundo somos nós mesmos – e nossas crenças. Nossa imagem e semelhança e “fora daí, insânia”, diria Simão Bacamarte. Ou a multidão enfurecida do Facebook. Ou você?

por Carolina Lobo

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: