Obrigado, tempestade

22 de dezembro de 2017. Hateen. Hangar 110. Um show que tinha tudo pra ser um dos melhores do ano que estava por terminar, devido a tudo que estava envolvido ali. Último show do Hateen no Hangar e gravação do primeiro DVD dos caras. Penúltimo show da história da mais tradicional casa underground de São Paulo. Sim, foi um dos melhores shows do ano.

O Hateen sempre esteve inserido no cerne do hardcore brasileiro e tem sua história intimamente ligada ao Hangar 110, ambos presentes na transição que levou ao surgimento do emo e à proliferação de bandas cantando em português. Nada mais justo, portanto, do que se encontrarem novamente num momento crucial para os dois – eternizando-se, de maneiras diferentes, naquele dia. Como o próprio Koala disse, o Hangar pode até fechar, mas não vai morrer. E fica o registro nesse que promete ser um DVD à altura da história que ele pretende contar. Mas… falaremos mais sobre o Hangar amanhã. Agora é hora do Hateen.

IMG_20171222_215218348Sempre considerei que o que nos liga a uma canção ou a uma banda são as paixões – não no sentido estritamente amoroso, mas como aquilo que envolve a maior gama de sentimentos possível, aos quais somos sujeitados ou nos sujeitamos durante toda a nossa vida. A música, assim como quaisquer formas de arte, é a transmutação daquilo que temos dentro de nós em algo perceptível pelos sentidos. E existe uma visceralidade, uma sinceridade nas músicas do Hateen que nos faz perceber essa sublimação em segundos, como aconteceu assim que eles puseram os pés no palco.

Além disso, existe aquela ligação entre cada um que ouve determinada canção – ligação subjetiva e individual – e o momento em que se ouve. Isso potencializa ainda mais o sentimento que já existe na música. Já que é assim, não há qualquer possibilidade de este texto ser algo técnico ou analítico. O que interessa são os sentimentos que estavam envolvidos lá. Se vocês se identificarem com isso, fico feliz e estou aqui pra gente conversar.

E tudo começou com “Obrigado, Tempestade”. Até aquele momento, talvez eu ainda não tivesse entendido tudo que essa música significa pra mim, mesmo já a tendo ouvido à exaustão. Naquele 22 de dezembro, naquela hora, gritar com toda a força que eu tinha,  com um monte de gente que estava lá gritando também, cantando e chorando junto, elevou a sei lá qual potência a força da música, e eu soube que a noite prometia. Prometia e cumpriu.

IMG_20171222_215214088Vou evitar dar detalhes aqui porque não quero estragar a surpresa de quem vai assistir ao DVD. É óbvio que não faltaram os já clássicos do Hateen. “Não vai mais ter tristeza aqui” sempre me fez – e faz – pensar no paradoxo da criação artística: as melhores canções são compostas na tristeza, externando aqueles sentimentos que rasgam a alma, ao mesmo tempo em que se quer o fim dessa tristeza. Foda. “Não vá” e “Sem ninguém” me arrancaram lágrimas – e de muita gente que estava ali perto de mim também. “Perdendo o controle” foi mais uma explosão de sinceridade e de sentimento. “Perfeitamente imperfeito” criou uma das cenas mais bonitas da noite. Vendo o DVD vocês vão entender por quê.

Só posso dizer que é isso que esperávamos daquela noite. Beleza. Sentimento. Vísceras expostas em forma de música. Lágrimas. Cumplicidade. É isso que esperamos de uma banda. É isso que é música de verdade. Não importam solos de guitarras de dez minutos. Não importa exibição de malabarismos vocais.

O que importa é que em meio à tristeza de diversas letras, todos saímos de lá felizes ao nos identificarmos com uma ou outra música, que possa fazer parte de um passado distante ou próximo ou do presente. Não há o que pague essa sensação.

Realmente é só isso que posso dizer:

Obrigado, Hateen.

Obrigado, Tempestade.IMG_20171222_233655524

 

 

 

3 comentários em “Obrigado, tempestade

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: