A importância de Pantera Negra

Primeiro filme de super-heróis do ano, Pantera Negra, a exemplo do que foi Mulher-Maravilha no ano passado, pode estar dando um passo de fundamental importância para a questão da representatividade no cinema. No que depender apenas do filme, esse passo foi dado de forma bastante consistente. Resta saber quais vão ser, a partir de hoje, as reações do público.

Pantera Negra, o personagem, cumpre nos cinemas uma função muito parecida com a que teve nos quadrinhos, sendo o primeiro herói negro protagonizar uma história. Nos quadrinhos, sua primeira aparição foi em 1966, na revista Fantastic Four #52, tendo ganhado sua revista própria em 1973, apenas. A partir daí, surgiram outros protagonistas negros, como Luke Cage, da própria Marvel, Raio Negro e o Lanterna Verde John Stewart, da DC Comics, além de selos voltados exclusivamente heróis negros, como o Milestone Media. Já no cinema, a espera foi mais curta: o personagem surgiu em Capitão América: Guerra Civil, de 2016, e acabou de estrelar seu primeiro filme solo.

Podemos afirmar, sem qualquer dúvida, que o filme do Pantera Negra tem uma importância muito maior do que simplesmente dar sequência aos eventos apresentados em Guerra Civil. Na verdade, o filme tem uma importância muito maior do que o próprio Universo Cinematográfico Marvel. Embora tratada a partir da nação fictícia de Wakanda, a cultura negra é reconhecida como algo que tem um valor muito maior do que aquele dado pelo colonizador. Wakanda é a nação mais desenvolvida do mundo graças a um meteoro de vibranium que caiu na região milhares de anos atrás. Criou-se portanto – e com muita razão – a ideia de que as outras nações apenas se aproximariam do país para tirar proveito do minério, o que é comprovado pelo Garra Sônica – principal inimigo do Pantera Negra nos quadrinhos, vivido aqui por Andy Serkis.

Percebe-se, então, a metáfora da exploração da África e da visão negativa que há sobre o negro, potencializadas nas cenas em que o personagem de Serkis aparece, como por exemplo no seu diálogo com Everett Ross (Martin Freeman). O diretor Ryan Coogler soube equilibrar muito bem as ideias necessárias para mesclar um filme de super-heróis e uma história consciente sobre a condição negra, trazendo inclusive nomes de peso, como Danai Gurira, Daniel Kaluuya, Forrest Whitaker e Michael B. Jordan.

Pantera_Negra Michael B Jordan

Este último é um caso à parte. Já tendo trabalhado com o diretor em Creed, Jordan compõe o elenco de Pantera Negra, de forma magistral, criando um dos melhores vilões do Universo Marvel até agora. Não que a Marvel venha primando por grandes vilões, mas aqui o trabalho foi realmente bem feito. Killmonger é um vilão bem construído, motivado de maneira verossímil e que também faz refletir sobre a questão do negro no mundo hoje, considerando o fato de Wakanda ter se isolado e escolhido não interferir na opressão – econômica, política ou o que seja – sofrida pelos seus irmãos.

Nesse sentido, o rei T’challa (o Pantera Negra) se vê obrigado a rever sua posição e a de Wakanda, refletindo também sobre as decisões tomadas por seu pai quando regia o país.

O filme traz questões atualíssimas, como o abrigo a povos refugiados, e diversas alfinetadas sobre a questão racial, mas a melhor e mais importante delas está na primeira cena pós-créditos, numa referência absurdamente clara aos muros de Donald Trump e a sua política baseada na segregação. Ou seja, é um filme político, que se posiciona e trata de questões inegavelmente relevantes. E tudo isso sem deixar de ser divertido. Já se configura como um dos melhores filmes da Marvel, dando um passo além dos anteriores ao não se eximir de sua função política.

Se Mulher-Maravilha abriu o caminho para uma nova visão da mulher nos filmes de heróis, causando até mais expectativa para o filme da Capitã Marvel, Pantera Negra começa a pavimentar um novo caminho igualmente importante, tentando jogar mais um pouco de esclarecimento nesse ambiente tão preconceituoso que é o mundo nerd.

Um comentário em “A importância de Pantera Negra

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: