Está pronto para o jogo?

OXO (1952), um game que simulava o famoso jogo da velha. Um dos primeiros a ser criado na história dos jogos.  O grande Spacewar, em ’62. Bom, talvez esteja buscando muito nas raízes. Quem sabe você queira um D&D (Dungeons and Dragons)? Ou, então, prefere um “simples” Pinball?! Os games evoluíram e ganharam seu espaço. Espaço que impõe respeito, hoje. Assim como os esportes, eles já possuem grandes campeonatos com grandes premiações. CS:GO (Counter Strike: Global Offensive), LoL (League Of Legends), Overwatch e FIFA, são apenas alguns exemplos. Existem milhares de jogos para todos os gostos e idades. Vão desde o Fliperama (uma lenda viva dos jogos) até os 3D realistas, que, cá entre nós, às vezes assustam com tanta perfeição. Diferentes plataformas, como o PC, PS3, PS4, Xbox, Nintendo Wii, 3DS, PSP, Android, IOS… Enfim, muitas. Bons tempos àqueles que saíamos da aula e corríamos para a Lan-House mais próxima para jogar CS 1.6 ou um MU: Global com os amigos… Opa! Quase me esqueci dos Fliperamas. Quem aí nunca jogou um Street Fighter neles? (Se não jogou, recomendo fortemente que vá). Épocas de ouro.

Voltando um pouco no tempo

Correndo pros anos 90, mais especificamente, em 1997, o estilo MMORPG (Massively Multiplayer Online Role-Playing Game) toma forma e ganha força extrema com TIBIA e Ultima Online.  Anos 2000 vêm com Neverwinter Nights (como eu adorava esse jogo). Sentindo a nostalgia aí? Ainda não acabou. Um game com estilo que mistura 2D e 3D que ‘infectou’ milhares, talvez milhões, de gamers, foi Gunbound. Você pode não conhecer, mas, quem sabe, conheça o pai dele? WORMS. Ou o filho: DD Tank. Falando ainda da mistura maluca de 2D com 3D, temos Grand Chase (um jogão desses, bicho). Grande jogo.  Um que talvez tenha sido um divisor de águas, foi Ragnarok, criado pela Gravity Corporation.

anigif

Plataformas & Plataformas

Um PS3, talvez um PS4 cairia bem agora, não acha? God Of War. Aquela fase em que temos que enfrentar a nota de um real (referências). Ou podemos despertar o rockeiro que existe em nós com o Guitar Hero. Mas, se você é valente o suficiente para encarar alguns zumbis, o grande Resident Evil pode ser sua escolha. Sem contar que, nele, você aprende a ser mais organizado (pelo menos no inventário). Se tiver nervos de aço, tente Doom 3 (não recomendo pra quem tem coração fraco). Lembra-se do Spacewar? Gosta de jogos no espaço? Então vá jogar, Halo: Combat Evolved.  Talvez você goste de um desafio. Quebrar a cabeça com enigmas, charadas ou puzzles. Jogue Unravel (em 14 anos de vida gamer, de longe, um dos melhores games que já joguei). São milhares de jogos. Várias plataformas. Assim como existem diferentes gamers, cada um com seu estilo e jeito de jogar. Aprendemos manhas para nos tornar mais eficientes em combates. Bolamos estratégias. Pensamos o mais rápido que pudermos para surpreender o inimigo com um HS (head-shot) ou alguma skill que possa petrificar, congelar ou então estraçalhar com o cara (rsrsrs).

quebrando-o-pc-o

Jogos são importantes

Jogos se tornaram importantes. SIM… Campeonatos; Trabalhos; Simulações; Aprendizado. Só para vocês terem uma noção, no campeonato de CS:GO de 2016, a SK Gaming, ganhou US$ 500 mil. Um desenvolvedor de game para mobile ganha em torno de R$10 a R$15 mil reais. Um instrutor de jogos, que ministra aulas sobre games específicos ou explica estratégias, ganha de R$2 a R$4 mil reais. Eles não são importantes pelo fato de se poder ganhar dinheiro com eles, mas sim pelo fato de que, hoje, jogos já são usados como trabalhos, meios de estudo e ensino, diferentes simulações, etc. Já ouviu falar no Flight Simulator? Pois é, pode ser jogado tranquilamente na sua casa. Mas ele também é usado pela Força Aérea.  Está com dificuldades em aprender a digitar? Inglês? Matemática? Existem jogos que te ensinam tudo isso. E mais recentemente, jogos de RV (realidade virtual) em que o ser humano entra no mundo virtual, como se fosse parte do game, e RA (realidade aumentada) em que o mundo virtual é trazido até o nosso, já estão muito populares. Sabe o Pokemon- GO? Trata-se de uma RA.  Os jogos, definitivamente, são um grande marco na história da tecnologia e do homem. Agora, imaginem um mundo sem jogos? (é brincadeira, não façam isso). Afinal de contas, todos gostam de um joguinho. Vamos jogar?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: