A crise do comportamento de manada

Comportamento de manada: termo usado para descrever situações em que indivíduos em grupo reagem todos da mesma forma, embora não exista direção planejada.

Eu poderia facilmente escrever aqui hoje sobre o infame episódio da última segunda feira, 30 de julho, que foi a participação de Jair Bolsonaro no programa Roda Viva da TV Cultura. O programa teve o maior índice de audiência do Brasil, e entre os espectadores estavam aqueles que apoiam cegamente o deputado federal e aqueles que não o apoiam e estavam ali para ver as barbáries que poderiam resultar do programa, como, de fato, aconteceu. Mas decidi falar sobre algo que pude perceber durante a transmissão do programa.

bolsonaro roda viva

“Comportamento de manada” é um termo que tenho eu ouvido muito em discussões e em alguns programas de rádio ou da TV. E enquanto assistia ao Roda Viva pela transmissão simultânea nas redes sociais, conseguia acompanhar de relance comentários que os espectadores faziam durante o programa. Para os comentaristas de plantão, realmente não importavam as perguntas do programa. Eles só se portavam da mesma forma. Do lado dos que são fãs de Bolsonaro, os comentários eram que “os jornalistas querem difamar a imagem dele” ou “eles são comunistas de esquerda” e coisas do tipo para diminuir a credibilidade dos entrevistadores do programa. Pelo lado dos que são contra Bolsonaro, os comentários (e eu certamente faço parte dessa parcela) só conseguiam fazer chacota das respostas dele, como o fato de ele não entender como funcionam as cotas ou sobre o desconhecimento dele sobre a escravidão. O comportamento de manada se aplica a ambos os lados.

mcloma e jojoE esse tipo de comportamento não acontece somente na política, ainda que, nesse momento, seja onde mais percebamos isso. Mas a ideia de disseminar algo que as pessoas comecem a seguir sem se questionar é comum e acontece com facilidade. Usando dois exemplos de assuntos distintos, na indústria musical acontece muito disso, bem como na indústria de jogos. Se lembrarmos do começo desse ano, os dois maiores hits da música pop só fizeram tanto sucesso porque o público começou a replicá-lo em larga escala, o que não significa que eram músicas de qualidade. As músicas de MC Loma e Jojo Toddynho simplesmente viralizaram por causa do fluxo de propagação do público, e nada além disso. O mesmo aconteceu com o fenômeno dos games, Fortnite. pokemongo playersEm pouco tempo, um jogo que era desconhecido se tornou o mais jogado do mundo. Ou, se olharmos um pouco antes, o sucesso estrondoso de Pokemon GO, em 2016, que decaiu na mesma velocidade com que cresceu. As manadas cansam e migram rapidamente. Simples assim.

Fica um grande sentimento de que as pessoas estão perdidas e por isso seguem o fluxo da correnteza. Parafraseando Tyler Durden: “Somos uma geração sem peso na história. Sem propósito ou lugar. Nós não temos uma grande guerra ou uma grande depressão. Nossa guerra é espiritual”.

Por isso é tão comum vermos a todo instante pessoas agindo dessa forma. Estamos, de certo modo, perdidos. Perdidos dentro de nós mesmos. Isso não significa que estamos a caminho do fim do mundo, só significa que precisamos de tempo para que encontremos uma saída pra essa crise.

FightClubTylerDurden.gif

Por fim, deixo aqui os questionamentos: quem é você dentro dessa manada? Apenas mais um que segue o bando ou está pronto para quebrar as correntes e correr pra longe dele?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: